terça-feira, 23 de março de 2010

Qual é o limite entre justiça e vingança?

Podemos dizer que justiça e vingança são termos que até podem ser parecidos, mas não. A justiça é um valor universal, que em momentos de emoção não podemos confundi-la com a vingança.
A justiça está do lado de valores como a liberdade, solidariedade, dignidade e democracia.
Podemos dizer que a justiça tem valores, normas rituais, protocolos, fundamentos que estão vinculados a direitos e quando é acionada se depara com princípios como o do contraditório, da legalidade, da fragmentariedade dentre outros.
"A noção de justiça é, portanto, uma noção ética fundamental, sendo que por meio dela as relações humanas são regulamentadas, sendo que ela objetiva a preservação da Vida. E para simplificar um pouco, pode-se dizer que a Justiça visa o Bem, mesmo quando ela se manifesta em forma de punição".
Já a vingança, mesmo sendo usada para a justiça visa o mal, ela é inspirada nos ditados que todos nós conhecemos bem, como "olho por olho, dente por dente" ou toma-lá-dá-cá, conceitos estes que não cabem no mundo em que vivemos hoje em dia, mesmo sabendo ou pensando que fomos injustiçados.
Devemos deixar a vingança de lado, pois sabemos que Deus, e só Deus, pode cobrar o que nós homens achamos que para nós é injustiça. Uma passagem muito sábia e que podemos tomá-la como aprendizado para o que acabei de dizer é Romanos 12:19 “Não vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira de Deus, porque está escrito: Minha é a vingança, eu retribuirei, diz o Senhor”. Provérbios 20:22 “Não digas: vingar-me-ei do mal; espera pelo Senhor e ele te livrará”.
Concluindo, o melhor caminho é o da reconciliação, deixar de lado a vingança para que a justiça impere é o melhor caminho para que obtenhamos um mundo melhor e livre de tantos males como esses que nos assombram hoje em dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário